Representante comercial x vendedor externo: o que é melhor?

Representante comercial x vendedor externo: o que é melhor?

Por mais que a atuação dos representantes comerciais e dos vendedores externos seja semelhante, há diferenças entre a contratação de um ou de outro. Aprenda mais sobre isso e escolha o melhor pelo seu negócio!

Não cansamos de dizer: o processo de vendas está cada vez mais complexo, tudo graças ao maior acesso à informação proporcionado pelas mídias digitais, que tornou os clientes cada vez mais exigentes. É impossível administrar um estabelecimento comercial de sucesso sem levar isso em consideração!

E, acredite, este não é o caso apenas entre as pessoas físicas: isso também se aplica a negócios cujos clientes são outras empresas.

Portanto, agora, mais do que nunca, é fundamental contar com uma equipe de vendas bem qualificada, que conheça os produtos que vende e que esteja pronta para contornar qualquer tipo de situação.

Porém, não basta selecionar os melhores profissionais: é preciso definir como eles vão trabalhar.

No caso de alguns negócios, é recomendável que eles atuem fora das instalações da empresa, visitando clientes para atender melhor as suas necessidades. Além de alavancar as vendas, esta estratégia é excelente para o marketing de relacionamento, que aumenta a fidelização dos clientes.

Ao optar pela atuação externa, o empreendedor pode escolher entre duas opções: recrutar representantes comerciais ou, ainda, contratar vendedores.

Não sabe qual é a melhor opção para o seu negócio? Continue lendo! Neste post, você vai aprender as vantagens e desvantagens de cada uma para fazer a melhor escolha possível pela sua empresa. Confira:

Clique para ir ao assunto que te interessa:

O que faz um representante comercial?

Antes de tudo, é preciso esclarecer que um representante comercial não é um empregado:  ele é um profissional autônomo. Por conta disso, ele não tem remuneração fixa e ganha apenas comissões em cima do que vende. Ainda assim, é comum que as empresas ofereçam auxílios para arcar com custos como combustível e alimentação.

Registrado no devido órgão de classe, ele pode representar várias empresas simultaneamente, usando as abordagens e estratégias que julgar adequadas. A relação entre o profissional e a empresa que ele representa é regulada por um contrato de representação comercial, assinado por ambas as partes.

Quais são as vantagens de contar com um representante comercial?

representante comercial ou vendedor externo
O representante comercial não é um funcionário registrado. A relação entre ele e a representada é regida por um contrato específico.

A vantagem mais clara de ter um consultor comercial em vez de um vendedor contratado é o custo. Logicamente, é muito mais barato remunerar um autônomo com base em comissões do que arcar com o salário fixo e os encargos de um funcionário.

Além disso, um contrato de representação bem elaborado entre estabelecimento e representante elimina o risco de passivos trabalhistas, já que a atividade é regulamentada e conta com órgão de classe específico. Assim, você evita os custos e o tempo perdido com ações judiciais.

Quais são as desvantagens de contar com um representante comercial?

Porém, nem tudo são flores: contar com representantes comerciais ao invés de vendedores também tem algumas desvantagens.

A primeira é, justamente, a ausência de vínculo trabalhista. Ela funciona como uma faca de dois gumes: se, por um lado, os custos são mais baixos, por outro, não há subordinação.

Em bom português, isso significa que você não pode dar ordens a um representante comercial como daria a um empregado: isto configuraria vínculo empregatício.

A ideia de ter uma pessoa que não é subordinada a você representando a sua marca parece arriscada? Saiba que não há grandes motivos para preocupação: o representante é remunerado conforme os valores que ele vende. Assim, se o seu desempenho for ruim, sua renda sairá comprometida.

-

O que faz um vendedor externo?

representante comercial ou vendedor externo
O vendedor externo é funcionário registrado, mas trabalha visitando os clientes.

Ao contrário do representante comercial, o vendedor externo não é autônomo: ele é um empregado regular. Deste modo, a relação entre ele e a empresa é regida pela consolidação das leis de trabalho (CLT).

Porém, as diferenças entre ele e um representante comercial acabam aí. Ele também pode atuar fora das dependências da empresa, visitando clientes e fazendo vendas de modo externo.

Quais são as vantagens de se contratar um vendedor externo?

Como você deve ter notado, o fato de o vendedor externo ser um empregado em regime CLT é uma faca de dois gumes: o custo é, de fato, mais alto. Em compensação, o profissional deve ser subordinado à empresa e ela tem mais controle sobre a sua atuação, podendo exigir um certo padrão de atendimento, uso de uniforme, carga horária, presença em eventos, etc.

Quais são as desvantagens de se contratar um vendedor externo?

Um vendedor externo sempre custa mais que um representante comercial.

Lembre-se: profissionais de vendas normalmente são atraídos a esta carreira pela possibilidade de ganhos financeiros acima da média. Assim, se você não oferecer uma comissão há grandes chances de que estes profissionais nem sequer cogitem trabalhar em sua empresa. Assim, por mais que o vendedor externo tenha um salário fixo, é altamente recomendado que a empresa também ofereça uma comissão ao funcionário.

Além disso, como o vendedor é um funcionário registrado, a rescisão do contrato sem justa causa envolve uma série de custos, relativos aos direitos trabalhistas. No caso do representante, também há uma indenização envolvida, mas ela não costuma ser muito alta. Ou seja: o controle mais rígido sobre as ações dos profissionais tem seu preço.

Representante comercial x vendedor externo: o que é melhor para a sua empresa?

Muitas empresas escolher usar os serviços de representantes comerciais sem pensar muito. Ao ver que o custo é bem mais baixo, batem o martelo no ato.

Só que, como tudo no mundo dos negócios, o barato pode sair caro. Se a sua empresa atua em um segmento que requer qualificação constante e uma mensuração mais rígida da performance dos profissionais, contratar vendedores externos provavelmente será uma opção mais adequada.

kit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: