Curva ABC de estoque: o que é, para que serve e como fazer

Curva ABC de estoque: o que é, para que serve e como fazer

A curva ABC de estoque é uma ferramenta que orienta empreendedores quanto à gestão de estoque. Dispor de dados atualizados é fundamental para colocá-la em prática.

Que é preciso basear decisões naquilo que o público quer, todos sabemos. Afinal, aquilo que traz lucro deve ser o foco do negócio!

Isso significa que fazer a montagem do mix de produtos, definir a estratégia de compras e selecionar fornecedores com base no achismo é uma verdadeira bomba relógio. Mais cedo ou mais tarde, seu negócio vai pagar o preço de um controle de estoque deficiente!

Felizmente, há uma técnica, muito simples e ao alcance de todo empreendedor, que ajuda a identificar quais são os produtos considerados estratégicos para um negócio: a curva ABC de estoque.

Clique para ir direto ao assunto que te interessa:

O que é a curva ABC de estoque?

A curva ABC de estoque se baseia no fato de que 80% das suas vendas vêm de apenas 20% dos seus produtos – o Princípio de Pareto. Aplicá-la é o primeiro passo em direção a uma gestão de estoque mais eficiente.

É super fácil! Basta dividir os produtos em categorias, conforme a sua importância para as vendas:

  • Itens A: são os itens que mais te trazem retorno, representando 80% das vendas.
  • Itens B: representam 15% do faturamento de vendas. Em termos de importância, estão em um nível intermediário.
  • Itens C: representam apenas 5% do faturamento de vendas. Deste modo, não devem receber tanta atenção ou importância por parte do gestor.

Importante: a medição da importância de cada insumo deve ser feita de acordo com o retorno financeiro trazido pelo total das vendas. A quantidade de volumes vendidos, o giro de estoque ou a porcentagem de vendas que ele representa não importam!

Para que serve a curva ABC de estoque?

curva abc de estoque
A curva ABC de estoque parte do princípio de que poucos produtos são responsáveis por boa parte do faturamento de um negócio.

A curva ABC de estoque permite que você identifique seus carros-chefes e tome o cuidado extra que eles merecem, devido à sua posição estratégica.

Por exemplo: os itens A são as suas joias da coroa. Deste modo, eles merecem um cuidado especial – quebras de estoque destes produtos têm um forte impacto sobre a lucratividade do negócio.

Por outro lado, se houver quebra de um item de categoria C, o problema não é tão grande. Claro que o ideal é que isso não aconteça, mas, ainda assim, a importância não é tanta.

Como aplicar a curva ABC à gestão de estoque?

Ok, então a curva ABC de estoque mostra quais são as mercadorias mais importantes para o seu negócio. Mas, como usar bem essa informação? Veja só:

Escolha de fornecedores

Imprevistos acontecem! Por mais que você faça uma gestão de estoque eficiente, sempre haverá algo que escapará ao seu controle. Isso inclui atrasos nas entregas de fornecedores, seja por dificuldades de transporte, indisponibilidade de insumos ou outros motivos.

Os itens A são importantes demais para correr esse risco. Deste modo, é desejável que você distribua suas compras entre vários provedores: se houver um problema com um deles, os demais podem compensar.

No caso dos itens C, não há essa preocupação. Afinal de contas, se eles sofrerem quebra de estoque, o impacto no faturamento não é tão forte.

-

Cálculo do estoque de segurança e negociação do preço de compra

À primeira vista, você pode pensar que os itens A devem ter um estoque de segurança reforçado, pois são os mais importantes. Só que é justamente o contrário!

Trabalhar com um estoque de segurança menor exige compras mais frequentes. Isso te dá mais vantagem para negociar os preços e tornar essas mercadorias ainda mais rentáveis.

Agora, no caso dos itens C, o estoque de segurança pode ser mais alto. Como eles saem menos, não é tão importante negociar preços mais baixos por eles.

Como identificar os itens da minha curva ABC?

curva ABC de estoque
A curva ABC de estoque deve ser traçada com base nos dados do seu sistema de gestão.

A maneira mais fácil de identificar os itens de sua curva ABC de estoque é montando uma planilha. Ela deve conter uma série de dados:

  • O período analisado
  • O nome do produto
  • O código de registro do produto em estoque
  • A quantidade de itens vendidos
  • O valor unitário pelo qual o item é vendido
  • O lucro total trazido por ele.

Com a planilha montada, basta analisar o retorno financeiro trazido pela venda de cada item, independentemente da quantidade vendida. É uma análise bastante simples (valor unitário de venda – preço de custo do insumo = lucro).

Em seguida, recomendamos que você ordene a planilha de acordo com o faturamento (do maior para o menor) e use uma escala de cores para visualizar os itens A, B e C.

Este é mais um motivo pelo qual é muito importante que você mantenha os registros de vendas e fluxo de caixa sempre em dia. Os números não podem deixar margem para dúvidas!

Novamente, mantê-los apenas na ponta do lápis é bastante desaconselhável: se você contar com um sistema, as chances de que os dados sejam calculados incorretamente é muito menor.

_______________________________________________________________________________________________

Hoje, você aprendeu sobre a curva ABC de estoque, como fazer e para que serve. Continue nos acompanhando para receber mais conteúdo de qualidade sobre o mundo do empreendedorismo! Em caso de dúvida, fale com a gente pelo contato@cplug.com.br.

Gostou do conteúdo? Então confira esse material exclusivo, com mais dicas fundamentais para encurtar o caminho do seu negócio até o sucesso:

kit

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: