À medida que Covid-19 perde força em algumas regiões do Brasil, o novo normal se torna realidade. E a tecnologia pode auxiliar na retomada do mercado de bares e restaurantes.

Apesar de essencial, o setor de bares e restaurantes foi um dos que mais sofreu com os efeitos da pandemia. Até maio, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) contabilizava mais de um milhão de empregos perdidos no setor, em todo o país.

Há vários motivos por trás desse fenômeno. Em primeiro lugar, a incerteza econômica fez com que muitas pessoas entrassem em contenção de gastos, o que implica em comer mais em casa e menos fora. Além disso, o modelo de serviço do segmento de alimentação é arriscado: no self service, várias pessoas manipulam os utensílios. No à la carte, há contato constante com o garçom. Mais uma vez, isso fez com que as pessoas repensassem o consumo no local.

À medida que a doença perde força em algumas regiões, os estabelecimentos que atuam na área de food service, começam pouco a pouco, a sua retomada. Entretanto, a operação não é mais a mesma: o distanciamento entre mesas e o self service repensado, entraram de vez no protocolo de atendimento ao cliente. Em um momento no qual o público está cada vez mais preocupado com a higiene, tais medidas são, de fato, fundamentais.

 

higiene-mesa-bar-restaurante-cplug

 

Há, ainda, outro diferencial que pode ser usado por bares e restaurantes neste momento de retomada: a tecnologia. Por mais que ela já fosse uma tendência antes do surgimento do novo coronavírus, isso tende a se intensificar.

Quer saber como as inovações do mercado que podem ajudar o seu estabelecimento a se diferenciar dentro da nova normalidade? Continue lendo e confira cinco benefícios que algumas soluções podem trazer ao seu negócio!

 

 

| 1 | Inovações na área do food service minimizam contato entre pessoas:

Evitar aglomerações tem sido uma recomendação repetida incessantemente por profissionais da saúde. Eles apontam que, por mais que a letalidade da Covid-19 seja estatisticamente baixa, o mal é muito mais contagioso do que outras doenças respiratórias. Uma tosse, um espirro ou uma superfície contaminada podem desencadear um surto, o que significa uma grande quantidade de doentes graves em números absolutos.

A tecnologia atual oferece uma solução interessante para reduzir a interação entre pessoas, e, consequentemente, proporcionar um ambiente mais seguro aos comensais.

Ferramentas como o cardápio digital, por exemplo, permitem o envio de pedidos diretamente à cozinha por meio de um tablet disposto em cada mesa. Desse modo, o garçom precisa apenas levar o pedido até o seu destino. Caso ele realize os protocolos de higiene corretamente, o cliente se sentirá muito mais seguro.

cardapio-digital-em-tablet-de-mesa
Quer saber como funciona o cardápio digital? Clique na imagem acima e confira o vídeo!

Vale ressaltar que a adoção desse protocolo requer um cuidado redobrado com a limpeza. Devido ao risco de transmissão por superfícies, é fundamental higienizar os equipamentos depois do uso por cada cliente.

 

| 2 | Ferramentas tecnológicas ajudam a cortar custos:

Devido às restrições impostas por estados e municípios, muitos bares e restaurantes ficaram semanas – ou até meses – fechados. Por mais que tenha sido possível negociar contratos de aluguel e fornecedores, esses estabelecimentos passaram muito tempo sem faturamento algum. Portanto, é essencial que a retomada seja feita de modo a proporcionar um reforço robusto no caixa.

Novamente, a tecnologia torna-se grande aliada do food service. Ferramentas como os cardápios digitais e os totens de autoatendimento enviam os pedidos diretamente à cozinha, reduzindo os erros, desperdícios e as despesas evitáveis. No caso dos cardápios digitais, sua atualização é simples e instantânea, dispensando gastos com papel, impressão e a mão-de-obra de um designer.

Do mesmo modo, negócios que ainda são administrados no lápis e papel devem considerar o investimento em um sistema de gestão ERP, de preferência integrado com as demais ferramentas usadas pelo estabelecimento. Ao proporcionar uma visão global da operação, é possível identificar custos desnecessários e até mesmo gargalos financeiros, para, em seguida, sanar o problema. Em um contexto difícil, essa pode ser a diferença entre a falência e a manutenção do negócio.

Ainda assim, vale ressaltar que a adoção de um sistema deve ser acompanhada por outras boas práticas de gestão para que seja plenamente eficiente. Entre elas, estão o uso de fichas técnicas de alimentos, uma gestão de estoque eficiente e um adequado treinamento de todos os colaboradores para o uso da ferramenta.

Paralelamente a essas medidas, é possível implementar um sistema de autoatendimento no estabelecimento, com a possibilidade de configura-lo em totens, monitores touch screen, ou até mesmo em tablets. Confira abaixo alguns exemplos de autoatendimento:

 

Tablet de Autoatendimento – Easy Coffee

 

Monitor touch de Autoatendimento – Tropical Banana

 

Totem de Autoatendimento – .Gin

 

Exemplos de soluções inovadoras que auxiliam na redução do contato entre clientes e atendentes, permitem uma customização de cardápios totalmente interativos, além de enviar todos os pedidos diretamente para a cozinha, proporcionando uma redução considerável de erros.

 

| 3 | Novos recursos melhoram a experiência do cliente e aumentam o ticket médio:

De modo objetivo, é possível constatar que ferramentas tecnológicas reduzem os custos e otimizam a gestão do negócio, aumentando suas chances de sobrevivência em meio à nova normalidade. Apesar disso, nem todos os empreendedores contemplam um importante aspecto subjetivo dessas soluções: a experiência do cliente.

Desde muito antes da pandemia, o consumidor já se mostrava mais exigente. Proporcionar a melhor comida e o melhor serviço já não era o suficiente para fidelizar o público e manter-se competitivo, ou seja, ter um diferencial já era fundamental.

A tecnologia, por sua vez, é aliada da inovação demandada pelo público. Fazer um pedido de forma diferente, como através de um cardápio digital ou de um totem de autoatendimento, é algo que atrai clientes e faz com que eles voltem. A curiosidade pela ferramenta, bem como as possibilidades de customização, também têm o potencial de aumentar o ticket médio do estabelecimento, e, consequentemente, o faturamento.

 

| 4 | Delivery permite chegar a quem ainda não se sente seguro para sair:

Por mais que o seu estabelecimento tome todas as medidas possíveis para garantir a segurança dos consumidores, é possível que uma parte do público decida esperar um pouco mais, antes de frequentar bares e restaurantes como antes. Isso, entretanto, não significa perdê-los: o seu negócio pode usar a tecnologia para atendê-los.

Os aplicativos de delivery já existiam antes da pandemia, mas essa situação fez com que o seu uso crescesse. Para garantir que ele traga benefícios ao seu negócio, é fundamental escolher uma plataforma que seja confiável, tenha um investimento interessante e, preferencialmente, possa ser integrada ao seu sistema de gestão ERP.

 

 

A ConnectPlug, por exemplo, oferece o DeliveryPlug, um sistema pensado especialmente para administrar uma operação de delivery. Além da gestão dos pedidos, a ferramenta proporciona um aplicativo próprio para o estabelecimento, com a possibilidade de disponibiliza-lo tanto na Apple Store como no Google Play.

Outra alternativa interessante é passar a permitir a retirada de pedidos, o que pode ser feito com o apoio do WhatsApp ou mesmo do telefone. Nesse caso, é importante que o ERP permita diferenciar as vendas feitas dessa forma, possibilitando uma análise de gestão para controle de gastos e receitas relacionados a esse formato de atendimento.

 

| 5 | Automação é uma forte aliada do food service:

Por se tratar de um setor bastante tradicional, há quem pense que tecnologias mais disruptivas, como a automação, não têm lugar no food service. Isso, porém, não é verdade: esse recurso tem sido usado na maioria das ferramentas desenvolvidas para este segmento.

No caso dos clientes da ConnectPlug e da MyTapp, existe a possibilidade de integração entre ambas as soluções. Enquanto a ConnectPlug proporciona um sistema de gestão completo e eficiente, a MyTapp oferece uma solução de automação de torneiras de chopp. Desse modo, os clientes têm total autonomia para se servir, sem depender de um funcionário, e, o estabelecimento, total controle do valor consumido, eliminando grande parte do desperdício e perdas decorrentes dele. Ambos os benefícios são estratégicos neste momento de retomada de bares e restaurantes.

 

Para saber mais sobre essa integração completa, acesse a matéria no link abaixo:
myTapp e ConnectPlug lançam integração de soluções para bares e restaurantes

 

Um ecossistema de soluções que ajudam empreendedores durante a retomada

No contexto da retomada, a maior parte dos bares e restaurantes estão tomando medidas no sentido de conter os gastos. O objetivo é buscar um reforço de caixa, dado que a pandemia prejudicou seriamente o faturamento.

Ainda assim, é fundamental que empreendedores considerem a possibilidade de fazer investimentos estratégicos, que tragam competitividade ao negócio e se recuperem perante à turbulenta pandemia – covid-19. Torando-se essencial cuidar da experiência do cliente e fazer com que ele se sinta seguro ao frequentar o estabelecimento.

Comprometida com o micro e pequeno empreendedor, a ConnectPlug oferece um ecossistema de soluções que podem ser de grande ajuda a bares e restaurantes neste momento. Agende uma conversa sem compromisso com nossos consultores e saiba mais sobre nosso sistema de gestão ERP, cardápio digital e totem de autoatendimento e muito mais!

 

Posts Recomendados

Nenhum Comentário ainda! Seja o(a) Primeiro(a) a Comentar!!!


Adicionar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *