Como escolher o ponto comercial para uma loja: 11 dicas fundamentais

Como escolher o ponto comercial para uma loja: 11 dicas fundamentais

Saber como escolher o ponto comercial para uma loja pode ser a diferença entre um negócio longevo e rentável e um estabelecimento que durará poucos anos. Confira nossas dicas!

De acordo com o Sebrae, a taxa de sobrevivência de negócios brasileiros em dois anos de funcionamento saltou de 54 para 77% entre os anos 2010 e 2014. Contudo, quando os microempreendedores individuais (MEI) são removidos da amostra, o crescimento é de apenas 4 pontos percentuais, fazendo com que a taxa de sobrevivência fique em 58%. É uma cifra preocupante!

O Sebrae também aponta que isto não é fruto de um fator isolado, mas de uma combinação de condições. Ainda assim, o órgão admite que a falta de planejamento é um dos maiores violões: geralmente, os negócios que tendem a não sobreviver aos primeiros dois anos de atividade são aqueles que são abertos por indivíduos desempregados, por necessidade e sem muito planejamento.

Ou seja: se você pensa em abrir um comércio, precisa passar alguns meses estruturando a ideia. A escolha do ponto comercial é uma etapa importante desta preparação. Acredite: um ponto inapropriado por ser uma sentença de morte para a sua empresa antes mesmo de ela começar as operações!

Vai abrir um comércio? Então continue lendo! Neste post, você encontra 11 dicas fundamentais para saber como escolher o ponto comercial para uma loja sem sabotar seu sucesso desde o início. Boa leitura e boas vendas!

Clique para ir direto ao assunto que te interessa:

  1. Tenha seu modelo de negócio da sua loja planejado antes de procurar pelo ponto
  2. Considere contratar um corretor de imóveis
  3. Estabeleça uma metragem mínima para o espaço
  4. Pense suas vezes antes de optar por um imóvel em uma rua especializada
  5. Não arrisque seu orçamento por um ponto que é muito mais do que você precisa
  6. Fuja de pontos nos quais nada dá certo
  7. Avalie a concorrência nas proximidades
  8. Observe a infraestrutura e a segurança ao redor do ponto pretendido
  9. Estude o valor necessário para eventuais modificações no ponto
  10. Informe-se sobre a Lei de Zoneamento local
  11. Analise as condições impostas pelo proprietário no contrato de aluguel

1. Tenha o modelo de negócio da sua loja planejado antes de procurar pelo ponto

O que você vai vender? Para quem? Por quanto? O que você vai fazer para se diferenciar dos seus concorrentes? Estas são algumas das perguntas que você deve responder na etapa de planejamento do negócio.

Assim, antes de procurar por um local para sua loja funcionar, você tem que pensar em tudo isso. Afinal, a localização deve atuar a seu favor, nunca contra você!

Abrir uma loja de 1,99 no bairro mais nobre da cidade é um tiro no pé tão grande quando abrir um estabelecimento que vende itens de grife em um bairro popular. Do mesmo modo, enquanto que, no caso da loja de 1,99 o ideal é que ela seja em um local movimentado e com várias linhas de ônibus passando nas proximidades, uma loja de grife pede um local mais tranquilo, preferencialmente com estacionamento.

Em suma, o imóvel, suas características e sua localização, devem ser condizentes com a proposta do seu negócio – que, por sua vez, deve ser sólida.

2. Considere contratar um corretor de imóveis

como escolher o ponto comercial para uma loja
Você passa suas exigências ao corretor de imóveis e ele encontra pontos que satisfaçam suas necessidades.

O corretor de imóveis é um profissional que atua em duas frentes: ele pode ser contratado pelo dono de uma propriedade, para vendê-la ou alugá-la, ou por uma pessoa que procura um imóvel para comprar ou alugar.

Se você optar por contratar um corretor, se enquadrará no segundo caso. Como a comissão é paga por quem contrata, você terá que remunerar o profissional pelo serviço. Normalmente, o valor praticado é o de um aluguel.

Se este investimento couber no seu bolso, não tenha dúvida: ele vale a pena. Afinal, o corretor só recebe se te entregar um imóvel que realmente se encaixe em suas necessidades e você efetivamente alugá-lo. É uma grande ajuda para sondar bons pontos comerciais e ver apenas aqueles que estão conforme o perfil da sua loja.

3. Estabeleça uma metragem mínima para o espaço

Lojas premium geralmente são menores, com um ambiente mais intimista e sofisticado. Estabelecimentos populares, por outro lado, tendem a ser grandes e chamativos. Afinal, o lucro vem de um alto volume de vendas.

Portanto, depois de estabelecer o perfil da sua loja, é muito importante que você defina uma metragem mínima – e que você repasse este dado ao corretor de imóveis responsável pela busca.

Não pense apenas no local onde você exibirá as mercadorias: é preciso levar em consideração que haverá estoque, local de descanso pra funcionários, um lugar para armazenar itens de limpeza, etc. Tudo isso também exige espaço!

Dica: se você quer funcionar em um ponto mais compacto, cogite ter uma armazenagem externa. É uma excelente medida para economizar espaço!

4. Pense duas vezes antes de optar por um imóvel em uma rua especializada

como escolher o ponto comercial de uma loja
Ruas comerciais têm um maior fluxo de pessoas, mas, em compensação, o aluguel é mais caro.

Abrir uma loja de luxo na rua Oscar Freire ou um estabelecimento popular, estilo atacarejo, na rua 25 de março, pode parecer uma excelente ideia a princípio. Só que isto nem sempre é um bom negócio!

Isto porque esses são locais que são tidos como grandes pontos comerciais por excelência. Consequentemente, são mais valorizados. Por este motivo, abrir um negócio em um deles demanda um investimento considerável, que pode ser muito acima do valor que você pode pagar.

Se isto deixará o seu orçamento muito apertado, não tente dar um passo além das pernas: comece em um local mais modesto – mas, nem por isso, inapropriado para o seu negócio – e, com o tempo e o crescimento da receita, analise se vale a pena se mudar para uma localização mais nobre – ou, até mesmo, abrir uma filial por lá.

5. Não arrisque seu orçamento por um ponto que é muito mais do que você precisa

como escolher o ponto comercial para uma loja
Se você estourar seu orçamento com o ponto comercial, seu negócio já começa fadado ao fracasso.

Contudo, o princípio de não dar um passo maior que as pernas não se aplica somente a pontos comerciais em locais nobres. Outros fatores, como a metragem e o estado de conservação, também podem puxar o valor do aluguel para cima. Você tem que avaliar se o esforço financeiro extra vale a pena!

Por isso, é muito importante que você tenha os pés no chão e não se deixe levar por algo que custa caro e não é necessário ao estabelecimento. Por exemplo: seu corretor pode te mostrar um local extremamente espaçoso – e, consequentemente, caro –, mas que está muito além do que você precisa. Ou, então, ele pode te apresentar um ponto exatamente do tamanho que você procura, mas em péssimas condições de conservação, e que, consequentemente, vai exigir altos gastos com reforma e manutenção.

De qualquer forma, seja realista: não assuma um compromisso financeiro maior do que o que você realmente pode cumprir!

6. Fuja de pontos nos quais nada dá certo

Sabe aquele ponto que abrigou três negócios diferentes nos últimos dois anos, sendo que todos fecharam? Este é o local que você deve evitar a todo custo. Não é superstição: é lógica!

Afinal, se nenhum estabelecimento permanece em um ponto por muito tempo, seguramente há algo nele que prejudica as vendas dos negócios que nele se instalam. Pode ser que ele tenha um recuo que impede que ele seja visto da rua, que o valor do aluguel seja muito alto, que a insegurança da região diminua o fluxo de visitantes… Sempre há alguma razão!

Moral de história: se você não quer que seu negócio vire estatística, não se instale nestes locais.

-

7. Avalie a concorrência nas proximidades

Geralmente, imagina-se que o ponto ideal para uma loja é aquele sem concorrentes nas imediações. Assim, seu negócio não terá que competir por atenção com ninguém. Só que este nem sempre é o caso!

Por exemplo: lojas de shopping podem concorrer umas com as outras. Ainda assim, a procura por elas é grande e seu aluguel é mais caro que o de lojas de rua. Parece não fazer sentido? Pois faz! Ao fazer pesquisa de preços ou produtos, as pessoas tendem a visitar locais onde há vários estabelecimentos próximos um do outro. Os lojistas se beneficiam muito deste fluxo de pessoas!

8. Observe a infraestrutura e a segurança ao redor do ponto pretendido

como escolher o ponto comercial de uma loja
Ao escolher o ponto comercial de uma loja, prefira regiões com boa infraestrutura. Isto atrai mais clientes em potencial.

A facilidade de acesso e a segurança próximos a seu estabelecimento podem fazer a diferença no sucesso do seu negócio. Afinal, estes fatores são uma influência direta sobre o fluxo de pessoas do local: ruas escuras e conhecidas por serem perigosas tendem a afastar clientes em potencial. O mesmo acontece com locais de difícil acesso a seu público. Evite!

9. Estude o valor necessário para eventuais modificações no ponto

Por melhor que o seu corretor seja, é praticamente impossível que ele encontre um ponto que esteja pronto para abrigar o seu negócio, dispensando toda e qualquer adaptação. Mesmo que você só tenha que mudar a cor das paredes, sempre haverá algum trabalho necessário.

Assim, este custo precisa ser incluído em seu controle de gastos. Como obras são imprevisíveis, também é essencial que você faça uma reserva de emergência para eventuais atrasos, retrabalhos ou serviços cuja necessidade você não previu inicialmente.

10. Informe-se sobre a lei de zoneamento local

como escolher o ponto comercial para uma loja
Às vezes, a lei de zoneamento da região onde você pretende abrir sua loja não permite um ponto como você idealizou.

Todo município tem uma lei que rege o uso do espaço: a Lei de Zoneamento e Uso do Solo.

Ao procurar um ponto comercial para a sua loja, é essencial que você cheque se a construção foi feita conforme a legislação. Do contrário, isto pode render problemas futuros.

Por exemplo: um local pode ter estacionamento na calçada sem a devida permissão da lei. Em caso de fiscalização, a correção é obrigatória e o ponto perderá esta característica atrativa.

11. Analise as condições impostas pelo proprietário no contrato de aluguel

Achou um ponto que atende suas necessidades de espaço, bem localizado e com um aluguel que cabe no seu bolso? Antes de fechar o negócio, analise o contrato de aluguel com cuidado, prestando atenção às condições impostas pelo proprietário. Se houver alguma cláusula abusiva, você deve exigir a sua retirada.

Da mesma forma, você deve ficar atento a eventuais limitações quanto às alterações que você pode realizar no espaço. Em caso de descumprimento, você terá que pagar uma multa, geralmente retirada da caução. Fique atento!

kit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: